quinta-feira, 22 de outubro de 2009

O SEMEADOR


Eu leciono há dois anos, e às vezes questiono a relevância do meu trabalho. Sou professor de Religião, disciplina nem sempre estimada. Na verdade, outras matérias são valorizadas em detrimento do Ensino Religioso.


Não culpo pessoas. Creio eu, que esse é um legado antigo. Converso com amigos, e a grande maioria até se arrepia das enfadonhas aulas de Religião. Desenhos para colorir, textos arcaicos para ler, musiquinhas para cantarolar... Ufa!


No entanto, não desanimo. Lembro-me da dona Dita. Uma senhora que morava lá no bairro Lageado de Araçaíba, interior de São Paulo. Seus cabelos, alvos como a neve. Muita sabedoria de quem já tinha anos de experiência na estrada da vida. Na verdade, nem sei se ela ainda vive, mas, muitas das coisas que aprendi com a velhinha permanecem vivas em meu coração.


Uma tarde dona Dita estava separando alguns pinhões para plantar. Pinhão é a semente do pinheiro, que lá (no interior) conhecemos como Araucária. Ele dá na ponta dos galhos da árvore, numa bola espinhenta. Dá um trabalhão pra apanhar, mas depois de madurinho, assado ou cozido, fica uma delícia! O problema é que até que a árvore possa produzir leva muitos anos.


Na minha ignorância questionei a velha: "Dona Dita, por que semear esses pinhões se nem vamos colher esses frutos?". Ela me disse algo que jamais esquecerei: "Certamente eu não comerei desses frutos. Já estou velha e não terei muito mais tempo de vida. Entretanto, daqui vinte, trinta anos, pessoas colherão frutos daquilo que um dia eu plantei."


É dona Dita, aprendi muito com a senhora. Sei que por mais demorado que possa ser o resultado do meu labor, cabe a mim semear.


Dedico-me, grato àquilo que entendo ser minha vocação. Procuro inovar, estimular e poucas vezes vejo resultados. Mas continuarei a semear crendo que, mesmo que não veja os resultados, saborosos frutos minhas sementes uma dia darão.


"Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão" Salmo 126.4


2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Percebo em minha vida, que verdadeiramente a Dona Dita lhe ensinou bem ,pois os frutos das sementes que ela plantou em você, geraram novas sementes, e sou grato a Deus e a você por ter a oportunidade de receber um pouco delas...

    ResponderExcluir